Bar LGBT Caras e Bocas em Salvador
Bar LGBT Caras e Bocas em Salvador (Foto: Divulgação)

O bar Caras & Bocas, localizado no centro de Salvador, foi alvo de um ataque homofóbico mais uma vez, na madrugada desta sexta-feira (27). Três sacos contendo pedras de gelo foram jogados no telhado do estabelecimento, que estava em funcionamento no momento com a casa cheia, pois realizava a final do concurso Artista Afrobapho.

De acordo com as proprietárias Rosy Silva e Alexsandra Leitte, os sacos foram jogados novamente do Edifício Santo Amaro, vizinho ao bar. O caso foi mais uma vez registrado na 1ª Delegacia no bairro dos Barris, que em quatro meses de investigação, desde o primeiro ocorrido, ainda não apontou nenhum culpado.

Ao blog Me Salte, do jornal Correio 24 Horas, a Polícia Civil, por meio da sua assessoria, informou através da delegada Maria Dali Sá Barreto, que ouviu vizinhos e coletou imagens das câmeras de segurança, que não ajudam muito por terem a qualidade baixa. Porém, segue investigando para identificar o autor ou autores dos crimes.


LEIA MAIS:

Travestis são presas após briga com facadas em frente a motel em Porto Velho

Travesti afirma ter sido agredida por policiais ao ser confundida com traficante no Rio

Nas suas redes sociais, o organizador do concurso que acontecia no momento dos ataques, Alan Costa, lamentou a intolerância. “Um bar lotado de gente que aprecia a arte dissidente, que sempre fora marginalizada. Um ataque tão violento que poderia ter matado um de nós… São meses na luta por justiça. Meses sem uma resolução. Meses tentando não ceder à lgbtfobia. Será que vai ser preciso que uma vida seja ceifada para que os criminosos sejam revelados e respondam pelo atentado homicida?”, desabafou.

A drag queen Rainha Loulou que estava no espaço no momento do ataque relatou: “Dois dos blocos de gelo só causaram um efeito sonoro porque foram atirados na parte frontal do bar que já foi atingida inúmeras vezes mas que já possui um telhado coberto com telhas de zinco, conseguido com muito esforço, pelas proprietárias do bar. O terceiro bloco de gelo foi arremessado no centro do salão que ainda tem cobertura com telhas comuns que não suportou a violência do impacto e atingiu os clientes que ali se encontravam”, escreveu.

DEIXE UMA RESPOSTA