Rede social Weibo
Rede social Weibo (Foto: Reprodução/Internet)

Após anunciar que iria banir todo o conteúdo referente à comunidade LGBT, a Weibo – uma das redes sociais mais famosas da China – voltou atrás nesta segunda-feira (16) depois de receber muitos protestos dos seus usuários.

A decisão agora só valerá para publicações julgadas como violentas ou pornográficas. Desde que a informação chegou a ser divulgada, muitos comentários contrários foram publicados em protesto com o uso das hashtags #SouGay e #SouGayNãoUmPervertido.

Leia Mais:


Associação Médica Americana repudia veto de trans nas Forças Armadas dos EUA: “Não existe razão”

Miss Brasil Gay Universo elege o mais belo transformista em junho

De acordo com a empresa, a justificativa para tomar a medida seria a necessidade de cumprir as leis de segurança digital, que estào em vigor na China. Apesar de não ser mais considerado como crime no país desde 1997, a homossexualidade ainda é motivo de  discriminação no país.

DEIXE UMA RESPOSTA