Ancine reserva cotas para diretoras transgêneros em produções independentes

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Agência Nacional do Cinema (Ancine) aprovou, na semana passada, a inclusão de pessoas transgêneros, através de cotas em projetos de produtoras independentes que utilizem recursos do Fundo Setorial do Audiovisual.

A decisão foi tomada através de reunião com o comitê gestor, e passa a assegurar ao menos 35% dos recursos que devem ser reservados para mulheres cisgênero ou transexuais e travestis, em altos cargos como o de diretora nas produções.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia Mais:

Direito a retificação do nome em pessoas trans cai para 16 anos em Portugal

Sensitiva Márcia Fernandes diz que passivo fica com energia do pênis do ativo por 24 horas

A nova medida também guarda 10% dos recursos para produções que sejam dirigidas por pessoas negras e indígenas. Os critérios passam a valer para todos os filmes de ficção, documentários e animações que a Ancine passe a apoiar através dos próximos concursos abertos.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio