Título de Eleitor
Título de Eleitor (Foto: Reprodução/Internet)

Em vigor desde o último dia 3, a solicitação para inclusão do nome social no título de eleitor e caderno de votação das eleições 2018, já ultrapassou a marca de 1.465 pessoas transgêneros, de acordo com balanço divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nesta sexta-feira (20). Outro dado, da conta que 791 eleitores também pediram a alteração da sua identidade de gênero no cadastro eleitoral.

Ao todo, 551 municípios solicitaram a mudança no documento oficial, incluindo 25 capitais brasileiras, com exceção de Sergipe, em Aracaju e Piauí, em Teresina, que não registraram nenhum pedido até esta sexta.

Ainda segundo o TSE, São Paulo foi o estado com mais solicitações para inclusão do nome social no título de eleitor, com 129 requerimentos, sendo 68 por pessoas que se identificam pelo gênero feminino e 61 do masculino.


LEIA MAIS:

Daniela Vega e Adam Rippon figuram na lista entre os mais influentes da revista Time

Pré-candidata à presidência, Manuela D’Ávila apresenta propostas aos direitos LGBTs

A capital Paulista também aparece no topo com o maior número de pedidos para a inserção do nome social no Cadastro Eleitoral e alteração do gênero, com um total de 73, sendo 19 apresentados por homens e 54 por mulheres.

Os interessados que pretendem incluir o nome social no título de eleitor, devem se dirigir a um cartório ou posto de atendimento que atenda à zona eleitoral do solicitado. Para ser feita a mudança, basta apresentar um documento de identificação com foto no ato do pedido, até o dia 09 de maio – prazo estipulado pela Justiça eleitoral para aqueles que desejem já votar nas próximas eleições com a mudança.