A mulher trans Grazyelle Silva
A mulher trans Grazyelle Silva [Foto: Reprodução/Instagram)

A Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual investiga o atropelamento de uma mulher transexual em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, no domingo (25). De acordo com a vítima o acidente aconteceu de maneira proposital por um homem, após um desentendimento entre eles.

De acordo com Grazyelle Silva, de 28 anos, a agressão aconteceu em frente à estação BRT Vendas de Varandas, na altura de Santa Cruz, uma via bastante movimentada. Após o ocorrido, ela foi levada ao hospital Municipal Pedro ll e passou por uma cirurgia de reconstrução da perna esquerda.

Leia Mais:


Ativistas protestam contra Luis Lobianco por protagonizar peça sobre trans

Estudante trans é espancada por homens em campus de faculdade

Aos servidores da Ceds Rio, Grazyelle se mostrou indignada e alegou ter sido vítima de crime de ódio e afirmou que vai prestar queixa em uma delegacia na próxima quarta-feira (28). “Não fui na delegacia porque ainda estou imobilizada na cama, não me sinto segura, ele me agrediu, depois acelerou o carro e me jogou longe”, relatou ela.

Apesar de estar muito ferida, Grazyelle ainda conseguiu fotografar o rosto e a placa do carro do agressor. A Coordenadoria lamentou o episódio e afirmou que irá acompanhar o caso. Além de intensificar campanhas de conscientização contra a LGBTfobia na região. Com informações do G1.

DEIXE UMA RESPOSTA