Vereador de Feira de Santana Edvaldo Lima
Vereador de Feira de Santana Edvaldo Lima (Foto: Divulgação/ASCOM)

O vereador Edvaldo Lima (PP) disse, durante a sessão desta segunda-feira (26), na Casa Legislativa de Feira de Santana, a 108 km de Salvador, estar sofrendo perseguição dos fãs de Daniela Mercury, após afirmar que a cantora não deveria ser contratada pela prefeitura para a “micareta de feira”, que acontece de 19 a 22 de abril, por se manifestar a favor da comunidade LGBT.

“Estou sendo perseguido pelos fãs de Daniela Mercury. Mas, não tenho medo de perseguidor. Respeito a cantora, mas defendo que ela não deve ser contratada pela prefeitura para cantar em Feira de Santana. Defendo a família, os valores e a moral. Não tenho medo de perseguição dos fãs que estão me ameaçando”, declarou.

Leia Mais: Organização lança aplicativo para denúncias de LGBTfobia no futebol


O parlamentar lembrou episódios nos quais foram noticiados o desentendimento da artista com Policiais Militares e disse não ter medo dos admiradores da “Rainha do Axé”. “Se acham que eu vou sair correndo estão enganados. Ela protestou a favor da diversidade de gênero e insinuou que a PM violou os direitos dos LGBTs. Então, só pode ser a favor dos LGBTs? Nós, heterossexuais, não somos nada para eles.”

“Já respondo a três processos e podem continuar me processando, pois tenho a Constituição Federal que me concede a liberdade de expressão. Não tenho nada contra quem escolhe seus grupos, mas não queiram descer goela a baixo do vereador que o cidadão tem que ser gay”, completou que ainda classificou a homossexualidade como imoralidade.

Com informações do Jornal Grande Bahia.