O cantor Troye Sivan
O cantor Troye Sivan (Foto: Divulgação)

Capa e recheio da revista Wonderland, o cantor Troye Sivan confessou que não se sente à vontade por ser rotulado com o título de “ícone gay”, por ser homossexual assumido e isso representar a comunidade LGBTQ na música.

Inclusive por esta sigla abranger todo um universo de pessoas que fazem parte da diversidade, na qual ele não se encaixa, justamente por isso ele dispensa ser um expoente. “Eu nunca vou entender a luta de uma mulher trans negra ao crescer”, exemplificou.

Leia Mais: Jovem reúne família para assumir ser gay em sessão de “Com Amor, Simon”


“O que eu posso fazer como uma pessoa com empatia? Como eu posso ajudar? É por isso que eu educadamente rejeito o termo ‘ícone gay’. Eu nunca me colocaria nesse lugar”, completou.

Vale lembrar que em entrevista recente para o site Dazed Digital, o jovem astro do pop lembrou a época em que ainda convivia dentro do armário e morria de medo de ter a sua sexualidade descoberta. “Eu costumava jogar no Google ‘Troye Sivan gay’ porque eu estava paranóico, que alguém ia me tirar do armário, que alguém tinha descoberto”, contou.