Seis funcionárias trans começaram a trabalhar na Pinacoteca de São Paulo
Seis funcionárias trans começaram a trabalhar na Pinacoteca de São Paulo (Foto: Divulgação/Prefeitura de São Paulo)

Seis pessoas transgêneros que participam do programa Transcidadania, foram contratadas pela Pinacoteca do Estado de São Paulo, através do Departamento de Políticas para LGBTI, do Centro de Cidadania LGBTI Luana Barbosa dos Reis, localizado na região norte da capital paulistana.

A medida faz parte de uma ação feita pelo Centro de Cidadania, através de uma série de palestras de conscientização quanto à temática LGBT. A partir daí surgiu a possibilidade de empregar pessoas trans através de conversas com os colaboradores do museu, surgindo assim as seis vagas.

Leia Mais: Ex-funcionária trans vence processo contra empresa que a impediu de utilizar banheiro


A Coordenadora do Centro de Cidadania LGBTI na Região Norte, Maude Salazar, ressalta que as contratações são de suma importância para abrir um precedente à comunidade LGBT. “Isso mostra que cada vez mais as empresas estão interessadas em dar oportunidade, respeitar e empoderar essa parcela da sociedade que sempre teve que lutar para conseguir o mínimo de respeito, dignidade e visibilidade”, afirmou.

Já Ivan Batista, Diretor de Políticas para LGBTI, aponta a conquista como resultado da melhoria do programa Transcidadania. “O Transcidadania vem fechando diversas parcerias para empregabilidade e formação profissional, isso é um grande avanço para a política pública”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA