A jogadora de vôlei trans espanhola Omy Perdomo
A jogadora de vôlei trans espanhola Omy Perdomo (Foto: Divulgação/IBSA)

Enquanto no Brasil atletas trans, como Tiffany de Abreu e Carol Lissarassa enfrentam resistência para assumir as equipes femininas no vôlei, a jogadora espanhola Omy Perdomo, estreou neste domingo (25) na CCO 7 Palmas, em disputa com o Voley Playa Madrid, tornando-se a primeira transgênero espanhola a jogar na primeira divisão de um esporte olímpico.

Em entrevista ao jornal El País, Perdomo comemorou o feito. “É uma conquista pessoal muito grande depois de oito anos no vôlei e me sinto orgulhosa de ter conseguido”, afirmou ela que venceu a primeira partida por 3 sets a 0, na décima nona rodada do campeonato.

Ainda na publicação, a atleta contou como recebeu a notícia de que iria defender o time principal do país através de um telefonema do vice-presidente, Juan Manuel Campos. No jogo, ela entrou no segundo set vencido por 25 a 16, e viu o nervosismo transparecer no corpo. “Tinha confiança de que neste ano pudesse estrear na elite porque sou uma pessoa que, quando quero algo, acabo conseguindo, mas esta convocação foi inesperada”, confessou. 


Leia Mais: Atleta de vôlei trans é vetada de torneio feminino e joga entre homens

“Fiquei mais nervosa dentro do campo do que quando ia entrar, mas minhas parceiras me fizeram sentir muito bem, e posteriormente me felicitaram por minha estreia”, completou.

O técnico Alberto Rodriguez afirmou que a disputa contra o VP Madrid era o momento ideal para ter Perdomo no time e por este motivo, optou por escalá-la. “Ela é uma jogadora que não está acostumada a este nível e esteve um pouco perdida na quadra, mas ao final fez muito bem o que pedimos”, disse. “Ainda lhe falta muito trabalho técnico, porque aqui não é chegar, estrear e já está pronta. Quando tiver o nível adequado já pensaremos em subi-la definitivamente à primeira equipe”, apontou.

DEIXE UMA RESPOSTA