Armie Hammer e Timothée Chalamet no filme Me Chame Pelo seu Nome
Armie Hammer e Timothée Chalamet no filme Me Chame Pelo seu Nome (Foto: Divulgação)

Um dos países do mundo no qual a homossexualidade é considerada crime, a Tunísia censurou o lançamento do filme Me Chame Pelo Seu Nome, drama gay que narra a história do relacionamento entre um jovem de 17 anos e o amigo do pai.

A produção seria exibida dentro de um dos cinemas da capital Tunes, quando de última hora, a administração da sala onde o filme seria apresentado, anunciou o cancelamento da projeção.

Leia Mais: Vereador baiano faz campanha contra Daniela Mercury e LGBT


Um dos responsáveis pelos direitos de exibição, Lassad Goubantini, afirmou em entrevista à imprensa local ter sido vítima de censura. “Foi censurado. É um ataque às liberdades e um atentado à Constituição tunisiana”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA