Os atores em cena do filme Me Chame Pelo Seu Nome (FOTO: Divulgação)
Os atores Thimothée Chalamet e Armie Hammer em cena do filme Me Chame Pelo Seu Nome (FOTO: Divulgação)

Após sofrer boicote na Tunísia, onde a homossexualidade é considerada crime e chegou a ter exibição cancelada pouco antes da estreia, o drama gay Me Chame Pelo seu Nome voltou a ser alvo de censura, desta vez na China, que costuma cortar produções com qualquer conteúdo de cunho LGBT, assim como violento e político, nas produções que passam para ser analisadas no país.

O filme dirigido por Luca Guadagnino, e que conta a história de um adolescente que engata um romance com o homem mais velho, amigo do seu pai durante as férias, foi impedido de ser exibido durante o Festival de Pequim.

Leia Mais:


Instagram causa revolta após censurar foto de beijo gay

Recém-casado, Whindersson Nunes revela como reagiria se tivesse um filho gay

O órgão de censura chinês reprovou a produção estrelada por Timothée Chalament e Armie Hammer sob a justificativa de que o longa metragem continha conteúdo com temática gay. As informações são da agência Reuters.

DEIXE UMA RESPOSTA