Praia em Puerto Vallarta, México
Praia em Puerto Vallarta, México (Foto: Reprodução/Internet)

Um casal gay norte-americano afirmou ter sido vítima de homofobia durante uma viagem a Puerto Vallarta, no México, enquanto retornava para o condomínio onde estava hospedado, na madrugada do sábado (24).

Carl Blea e Marc Lange contaram que foram atacados por um homem enquanto passavam por uma praça. O agressor gritou em direção às vítimas com uma arma com a qual atirou contra eles.

A bala atingiu Blea abaixo da nádega direita e saiu pela coxa. Lange que é agente imobiliário e mora em Palm Spring, acredita que ambos poderiam estar mortos se o companheiro não tivesse visto o revólver e reagido.


Leia Mais:

Pré-candidato à presidência, Bolsonaro pode eleger gay como vice: “Não tem problema”

Estudante trans é espancada por homens em campus de faculdade

Apesar da polícia querer tratar o caso como roubo, o casal alega que tudo não passou de um ato homofóbico, já que andava de mãos dadas no momento do ocorrido. Inclusive, a mídia local divulgou uma luta que segundo a vítima não aconteceu.

O motivo para tentar encobrir o crime seria pelas ações de marketing que o país está enxertando dentro de campanhas para mostrar a região como gay friendly. O atirador não foi encontrado.

DEIXE UMA RESPOSTA