Donald Trump
Donald Trump (Foto: Divulgação)

O presidente dos Estados Unidos Donald Trump cumpriu a promessa feita em julho do ano passado, e neste sábado (24), deferiu oficialmente as ordens para banir pessoas transgêneros que esperam se alistar nas Forças Armadas norte-americanas.

Através de um comunicado, o secretário de Defesa afirmou que travestis e transexuais são “desqualificadas para o serviço militar”, justificando que estes indivíduos “possam ter a necessidade de tratamentos médicos importantes, especialmente com medicamentos ou cirurgias” 

Leia Mais:


Outro professor de matemática tem passado descoberto como ator pornô gay

Projeto que propõe inclusão de mulheres trans na Lei Maria da Penha é aprovado no Senado

Apesar disso, o memorando reconhece que há dentro do exército exceções sob circunstâncias limitadas. O documento não esclarece quais seriam, porém assegura tanto o Secretário de defesa quanto o secretário de segurança interna “podem exercer sua autoridade para implementar quaisquer políticas apropriadas relativas ao serviço militar por indivíduos transexuais.”

Em seu perfil no Twitter, em julho de 2017, Trump anunciou que pessoas trans não poderiam se alistar mais nas Forças Armadas dos EUA, sob o argumento de baratear os custos com medicamentos e cirurgias. “O governo dos Estados Unidos não vai aceitar ou permitir que indivíduos transgênero sirvam em qualquer competência nas Forças Armadas dos EUA. Nossos militares devem estar focados na vitória decisiva e devastadora e não podem ficar sobrecarregados com os tremendos custos médicos e interrupção que o transgênero militar poderia envolver.”