A vereadora do PSOL Marielle Franco
A vereadora do PSOL Marielle Franco (Foto: Reprodução/Instagram)

Devido a morte de forma brutal da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco (PSOL-RJ), o Canal Brasil exibe o episódio do “Cidade Partida” na qual a parlamentar gravou uma participação agendada para abril, mas adiantada por causa do seu assassinato. As informações são da coluna de Patrícia Kogut, do jornal O Globo.

Na ocasião, a política e o economista Sérgio Besserman debateram com os apresentadores Luís Erlanger, José Júnior e Elisa Lucinda sobre os direitos dos cidadãos que convivem nas favelas cariocas, tema muito explorado ultimamente após a intervenção militar no Rio de Janeiro. O programa vai ao ar nesta sexta-feira (16), a partir das 21h30, mas a edição já está disponível no Globosat Play.

Quarta vereadora mais votada no Rio de Janeiro pelo PSOL, nas últimas eleições, Marielle foi brutalmente assassinada na noite desta quarta-feira (14), no bairro do Estácio, região central da capital fluminense. A polícia trabalha com a hipótese de execução como principal motivação para o crime. Mulher, lésbica e negra, ela ficou conhecida pelo seu ativismo pelas minorias.


Leia Mais: Polícia divulga retrato falado do suspeito de atacar travestis a facadas em Salvador

O crime aconteceu enquanto a política saía de um evento sobre combate ao racismo, na Lapa, e no momento da ação, estava no carro junto a sua assessora e o motorista Anderson Pedro Gomes, que também foi atingido pelos disparos e não resistiu. Segundo a polícia militar, oito cápsulas de balas foram encontradas no local.

Natural do complexo da Maré, uma das áreas mais violentas da cidade, a parlamentar se tornou relatora do conselho criado para fiscalizar as operações policiais após o início da intervenção militar. A morte acontece um dia após ter feito duras críticas à atuação da polícia e do exército nas comunidades do Rio.

DEIXE UMA RESPOSTA