Bandeira trans
Bandeira trans (Foto: Reprodução)

Após toda a polêmica em torno da decisão do presidente dos Estados Unidos Donald Trump de proibir a presença de pessoas transgêneros nas Forças Armadas do país, o decreto lançado por diferentes tribunais que julgaram a medida como ilegal, começou a entrar em vigor e passou a aceitar pessoas trans no seu serviço militar.

O Exército norte-americano finalmente recebeu o seu primeiro soldado transgênero, depois da decisão judicial que ordenou a entrada de pessoas que se identificassem como transexuais, através de um comunicado feito pelo pentágono.

Leia Mais: Candy Mel, da Banda Uó, relata revista transfóbica em aeroporto: “Muito violento”


O documento datado do dia 23 de janeiro de 2018 afirma que um indivíduo transgênero passou a servir o Exército dos Estados Unidos contrariando o anúncio feito por Trump em julho, contestado pelos tribunais que acharam a medida inconstitucional por não proteger a igualdade diante da lei.