Pabllo Vittar no Carnaval de Salvador
Pabllo Vittar no Carnaval de Salvador (Foto: Thiago Martins/Ag News)

Uma das atrações mais aguardadas desta terça-feira de carnaval (13), no circuito Barra-Ondina, em Salvador, a drag queen Pabllo Vittar contou em entrevista a revista Maire Claire sobre a emoção de puxar, pela primeira vez, um bloco em uma das festas mais populares do Brasil.

“Fico feliz com essa representatividade na maior festa do mundo. Carnaval tem que levar temas para a casa das pessoas. Além de ser um reconhecimento do nosso trabalho (um trio comandado por uma artista LGBT), é um manifesto! A gente se diverte e levanta nossa bandeira. Mostramos que estamos vivos e que não vamos parar de lutar pelos nossos direitos”, afirmou a performer.

Leia Mais: Pabllo Vittar desfila pela Beija Flor e revela sonho em ser rainha


A cantora ainda comentou sobre o processo que corre na justiça, após a reivindicação do rapper Rico Dalassam pelos direitos da música “Todo Dia”, hit do carnaval ano passado e que está proibida de cantar em suas apresentações. “Eu amo a música Todo Dia, que me abriu várias portas, me trouxe para o Carnaval de Salvador. Sou muito agradecida a esse hino escrito pelo Rico Dalasam que representou as verdades de várias pessoas, mas são águas passadas”, disse.

Pabllo ainda comentou sobre a diferença de pular o carnaval antes e depois da fama. “Agora não consigo mais curtir os bloquinhos, afinal estou cantando nos blocos. Fico feliz pois quem faz a festa dos outros agora sou eu”, comparou.