Masturbação
Masturbação (Foto: Reprodução/Internet)

O empresário Stuart Duncan, CEO da Vice Industry Token, empresa do Vale do Silício, nos Estados Unidos, que investe em bitcoins, pretende recompensar as pessoas que passam muito tempo assistindo a filmes pornográficos.

Ele desenvolveu uma tecnologia que paga os usuários que assistam às produções eróticas na internet. O dinheiro arrecadado seria convertido em pontos para serem trocados em descontos em sexshops, revistas e até ganhando acesso ou desconto em sites pornôs pagos.

A recompensa seria financiada através dos próprios parceiros que se mostrem interessados em divulgar os seus serviços aos possíveis consumidores, ou mesmo com a inserção de publicidade para aqueles que estão assistindo. Em uma segunda etapa, os bitcoins seriam transformados em dinheiro de verdade a ser depositado nas contas dos usuários.


Leia Mais: 13% dos jovens franceses se identificam como não-binários

“Usar esta tecnologia é revolucionário pois permite não apenas quem cria, mas também quem assiste. A princípio você ganhará bitcoins por consumir o conteúdo. Com o tempo poderá comprar e revender seus créditos inclusive entre os usuários”, disse Duncan ao site GayStarNews.

Empresas consideradas gigantes do pornô já se mostraram interessados no negócio, e já há uma parceria com o site gay Playmen e tem conversas avançadas como a Vice Industry Token, como os sites Pornhub e XHamster. Eventualmente todos os sites poderão ter a tecnologia, mas me pareceu interessante começar testando com o público gay”, afirmou Duncan.