Presidente Riachuelo Flávio Rocha
Presidente da Riachuelo Flávio Rocha (Foto: Divulgação)

Membros da comunidade LGBT começaram a organizar um boicote a Riachuelo, após o anúncio de que o presidente do complexo de lojas de departamento, Flávio Rocha, entrará junto com as bancadas evangélicas e católicas visando unir esforços para lutar contra as pautas progressistas nas eleições que acontecem em outubro.

Na página oficial da marca no Facebook, muitos internautas registraram o descontentamento com a notícia, mas poucas delas foram respondidas pela equipe de social media da companhia.

De acordo com a coluna do Estadão, da semana passada, Rocha tem ligação com a igreja Sara Nossa Terra, a qual costuma defender ideais conservadores que vão contra temas como o casamento gay, aborto e o que chamam de “ideologia de gênero”.


Leia Mais:

Trans organizam caravana em apoio a Tiffany Abreu durante partida em Osasco

Governo do Rio lança campanha de combate a LGBTfobia no carnaval

O empresário faz parte da bancada evangélica que nestas eleições pretende firmar uma aliança com a Católica para eleger cerca de 200 deputados nas urnas em outubro, ele acredita que a posição sobre os princípios será um diferencial para os candidatos vencerem a corrida eleitoral.

As bancadas evangélicas e católicas do Congresso Nacional devem se apoiar mutuamente nas eleições deste ano para lutar pelas bandeiras que defendem a contrariedade do casamento homoafetivo, e outros direitos da comunidade LGBT, além de jogos de azar e Eutanásia.

DEIXE UMA RESPOSTA