Joe Clarke exibe rosto machucado após agressão homofóbica
Joe Clarke exibe rosto machucado após agressão homofóbica [Foto: Reprodução/Facebook]

Três jovens britânicos afirmaram terem sofrido um ataque homofóbico em Blackpool, cidade litorânea da Inglaterra, quando caminhavam de volta para casa após saírem de uma boate, na qual uma das três vítimas trabalhava.

Joe Clarke, de 22 anos, e outros dois amigos, Summer Tarrant, de 20 anos e David Westworth, de 24 alegaram terem sido atacados por um grupo de homens homofóbicos que os derrubaram no chão antes de iniciarem as agressões.

Joe, que exercia o cargo de barman na casa noturna, contou que ficou inconsciente após receber chutes na cabeça, deixando-o com machucados no rosto e inflamação no olho. “Nunca imaginei acontecer algo assim. Me sinto inseguro em qualquer lugar agora!”, disse ele que está com medo de sair de casa após o ocorrido.


Leia Mais: Campeã olímpica, Rafaela Silva relata abordagem racista da polícia no Rio

Outra vítima dos homofóbicos, Tarrant lembrou da abordagem dos agressores. “Estávamos a caminho da casa de Joe quando um grupo de caras chegou já nos xingando. Tentamos fugir, mas não deu. Fomos derrubados, levei um soco na boca e outro no rosto. Me chutavam no estômago enquanto eu tentava proteger meu rosto com as mãos. Foi horrível!”, lembrou.

Após o ataque, o trio de amigos procurou ajuda policial e foi encaminhado para um hospital. As autoridades locais afirmaram estar investigando o caso. “Temos poucas informações ainda. Sabemos que os suspeitos têm por volta de 20 anos também”, informou a polícia.

“As vítimas sofreram agressões verbais e físicas e foram encaminhadas ao Hospital Blackpool Victoria para serem tratadas. Trabalhamos com a hipótese de que este seja um caso isolado”, completou, acrescentando que nenhum suspeito ainda foi encontrado.