O suspeito Alexsandro Gomes, que disse ser gay, atingiu a vítima com golpes de faca
O suspeito Alexsandro Gomes, que disse ser gay, atingiu a vítima com golpes de faca (Foto: Reprodução/Rondonia Urgente)

Um homem que se declarou homossexual, identificado como Alexsandro Gomes, de 29 anos, foi preso suspeito de assassinar de maneira covarde, o taxista Manoel Orlandino Lemos Fárias, de 70 anos, neste domingo (18), com vários golpes de faca no bairro Lagoa, região leste de Porto Velho.

Após o ataque, o acusado de ser o autor do crime tentou fugir do local, mas foi pego por populares e espancado até ser entregue à Polícia Militar. Testemunhas afirmaram ter visto o carro com as duas portas abertas, o que causou estranheza.  Ao se aproximarem, perceberam que um rapaz revirava a carteira da vítima que estava caída ao chão.

Leia Mais: Com discurso pró-LGBT Daniela Mercury encerra carnaval com multidão em SP


Alexsandro foi levado para a central de flagrantes. Com ele foi encontrada uma faca do tipo peixeira suja de sangue, provavelmente a arma utilizada para o ataque. Uma ambulância do Samu foi acionada, mas ao chegar ao local, o taxista já encontrava-se morto. O corpo foi enviado ao Instituto Médico Legal (IML) para exames.

O caso foi registrado como latrocínio, quando há roubo seguido por morte. O acusado contou que a motivação para o crime, foi o intuito de comprar entorpecentes, afirmando ser usuário de drogas.

Com informações do Rondônia Urgente