Documentário Bixa Travestchy
Documentário Bixa Travestchy (Foto: Divulgação)

O Brasil marcou presença e levou dois prêmios durante a premiação do Festival de Berlim, que aconteceu na sexta-feira (23). O documentário “Bixa Travestchy” e o ficcional “Tinta Bruta” foram condecorados com o Teddy, dedicado às produções com temática LGBT, apelidado como o “Urso de Ouro LGBT”.

Dirigido por Kiko Goifman e Claudia Priscilla, a produção Bixa Travestchy acompanha a trajetória da cantora MC Linn da Quebrada, abordando o cotidiano da artista até as duas performances nos palcos.

Leia Mais: Mulher Pepita lança nova música; Ouça “Olhar 43”


Já Tinta Bruta conta a história do jovem Pedro, interpretado por Shico Menegat, que enfrenta um processo criminal e faz sucesso na internet por apresentar performances eróticas sob o codinome de GarotoNeon. A direção fica a cargo de Filipe Marzembacher e Marcio Reolon.