Elsa, do filme Frozen
Elsa, do filme Frozen (Foto: Divulgação)

Desde que se tornou um dos grandes sucessos da Disney, a animação Frozen recebe uma torcida por parte de alguns fãs LGBTs da produção para que a heroína Elsa seja retratada como lésbica nas próximas continuações do filme. O pedido foi tão levado a sério que chegou a figurar entre os assuntos mais comentados do Twitter. Porém, agora uma das criadoras do desenho Jennifer Lee decidiu finalmente comentar sobre a possibilidade em entrevista ao Huffington Post.

“Eu amo tudo isso que as pessoas cogitam e pensam sobre o filme! Isso é criar diálogo, é a prova de que Elsa é uma personagem maravilhosa, complexa e que passa mensagens importantes a muitas pessoas. Pra mim, Elsa cresce a cada dia, é como se tivesse vontade própria e me falasse pra onde a personagem que ir. Vamos ver se isso acontece!”, afirmou ela.

Leia Mais: Jesuíta Barbosa surge irreconhecível como personagem drag queen em nova novela


Apesar de não dar certeza, Lee revelou que as manifestações surtiram efeito, e que já existem conversas sobre o caso. “Estou pessoalmente empolgada de ver esse assunto sendo debatido. Não posso prometer que vá acontecer de fato ainda, mas posso dizer que existem sim conversas a respeito. De qualquer modo, fico feliz que as pessoas estejam falando disso, é importante que esse assunto seja abordado nos dias de hoje cada vez mias!”, completou.

Vale lembrar que a Disney tem inserido cada vez mais personagens LGBTQs em suas produções recentes, como o personagem Le Fou, na nova adaptação de A Bela e a Fera. Além de mostrar um casal se beijando no desenho, e um adolescente descobrindo a sexualidade na série Andi Mack.

4 COMENTÁRIOS

    • uma coisa é liberdade de expressão, outra, é ser preconceituoso. Vale o lembrete de que todos somos livres para amar ou seguir o que quisermos, e isso não define quem somos ou o nosso caráter. A Elsa ser lésbica não será a coisa ruim. Ruim vai ser ver o ódio gratuito que homofóbicos vão espalhar e toda a “má fama” que darão ao filme por esse mínimo detalhe… Mas ok, ódio não se combate com ódio. Um abraço pra você!

    • pessoas com esse tipo de pensamento (de que o amor deve ser condicionado por gênero) levam-nos a ruína mesmo. tente entender que, se não fossem nossas ideologias, ninguém tinha um pensamento negativo sobre isso. ser lgbtq+ não é o problema do mundo, o problema mesmo é essa intolerância que destrói o respeito.

DEIXE UMA RESPOSTA