A cantora Daniela Mercury em bloco no carnaval de São Paulo
A cantora Daniela Mercury em bloco no carnaval de São Paulo (Foto: Reprodução/Instagram)

O discurso Político e a causa de sexualidade e gênero foram levados para as ruas de São Paulo, neste domingo (18), no encerramento do Carnaval no bloco puxado pela cantora Daniela Mercury. Este é o terceiro ano consecutivo que ela comanda a chamada Pipoca da Rainha na capital paulista. 

Em meio a bandeiras símbolo da comunidade LGBT, a “Rainha do Axé” arrastou uma multidão de cerca de 1 milhão de pessoas, segundo a Polícia Militar, pelas ruas da Consolação durante quase seis horas, apresentando os seus maiores sucessos, além de outros ritmos como reggae, MPB e rock.

Leia Mais: Amazon oficializa demissão de Jeffrey Tambor de “Transparent”, após acusações de assédio


Além de embalar casais gays, como no carnaval de Salvador, Mercury também mostrou sua posição política. “A gente quer um presidente que a gente eleja. Não queremos autoritarismo”, bradou de cima do trio elétrico.

Animada, Daniela afirmou que não queria parar a festa e afirmou não querer ir embora. “Sempre sonhei em participar do Carnaval de São Paulo. Me considero sotero-paulistana“, declarou para o delírio dos foliões. “Todo mundo trabalha amanhã? Aqui está parecendo a Bahia!”, completou deixando o público animado.

 

DEIXE UMA RESPOSTA