A cantora trans angolana Titica (Foto: Reprodução/Instagram)

Sensação da música angolana atual, a cantora trans Titica também está derrubando barreiras na sua terra natal. Intitulada como a “Rainha do Kuduro” e comparada com a Pabllo Vittar, ela contou em entrevista que para chegar a este patamar sofreu muito preconceito.

“Entre pedras e ofensas, eu passei por muita coisa feia. Graças a Deus, nem tudo foi contra e tenho pessoas que confiam e acreditam em mim. Já fui embaixadora da ONUSIDA Angola e eleita a trans mais influente da África. Meus pais, se estivessem vivos, estariam orgulhosos da minha determinação”, afirmou ao jornal Extra.

Leia Mais: Pabllo Vittar filma estreia no cinema na continuação do filme “Crô”


O sucesso em seu país de origem despertou a curiosidade de produtores brasileiros e fará com que o público logo reconheça o rosto na tela da TV. A intérprete gravou uma participação na nova temporada da série “Mr. Brau”.“Este convite veio da própria Tais Araújo, o qual agradeço tamanha honra, afinal Xica da Silva foi minha musa inspiradora”, disse em referência a um dos personagens mais icônicos de Taís Araújo.

Além de aparecer na produção da Globo, Titica almeja agora gravar uma parceria com a drag queen Pabllo Vittar.“Ela é uma das artistas brasileiras com quem mais ambiciono cantar. Acredito que juntas, em defesa da causa LGBT, seria um tiro na cara do preconceito. Me identifico muito com o estilo e música dela. A música que dá nome ao meu álbum novo ‘Pra quê julgar’ seria perfeita com a voz da Pabllo”, exclamou.

#Repost @taisdeverdade (@get_repost) ・・・ #Repost @olazaroramos Com @titicacantora. #misterbrau em Angola.

Uma publicação compartilhada por Titica 👑 (@titicacantora) em

DEIXE UMA RESPOSTA