Ator relata ser vítima de violência homofobica em shopping de Sao Paulo
João levou oito pontos na cabeça, após golpes de coronhadas (Foto: Reprodução/Facebook)

O ator João Pedro Medeiros, de 23 anos, afirmou ser vítima de homofobia, e além de insultos também foi atingido com uma coronhada na cabeça por um revólver dentro de um banheiro no Shopping Pátio Higienópolis, região central de São Paulo.

De acordo com a vítima, o episódio aconteceu enquanto utilizava o mictório. “Tinha dois caras usando os mictórios do lado do que eu estava usando quando ele [o agressor] saiu da cabine atrás de mim, olhou para o lado dos mictórios e falou: ‘Esse viado do caralho fica aqui no banheiro… Tem tudo que morrer, esses bandos de filho da puta’. Só pensei ‘que homofóbico babaca’, e imaginei que ele tivesse saído do banheiro”, relatou ao G1.

Depois, quando se dirigia para a área da pia percebeu que o homem continuava no ambiente e se aproximou dele. “Nessa hora ele falou: ‘o que você tá olhando, seu viado do caralho?’. Em seguida, sacou a arma e, do jeito que pegou, bateu na minha cabeça’, disse. ‘Ele estava com um olhar agressivo, parecia estar sob o efeito de cocaína.’”, lembrou.


João alega que sentiu algo como um choque elétrico no momento dos golpes, mas não sabe precisar quantas pancadas recebeu. “Na hora que vi a arma, pensei que ia morrer. Quando ele bateu, fiquei como se tivesse acabado de acordar, sem entender o que estava acontecendo, e saí correndo no shopping, com sangue jorrando pelas minhas costas e pedindo ajuda”, contou.

Leia Mais: Após boicote, presidente da Riachuelo posta vídeo com apoio de funcionários LGBTs da loja

O jovem seguiu desesperado para a área de estacionamento, quando encontrou uma médica que o acalmou e encaminhou para o ambulatório do centro de lojas. Após o primeiro atendimento e alguma resistência quanto à liberação de uma ambulância, ele foi levado para o hospital, onde recebeu oito pontos na cabeça.

O caso foi registrado no 77° Distrito Policial, em Santa Cecília, que instaurou um inquérito para apurar o crime. Imagens das câmeras de segurança devem ser analisadas para ajudar na investigação. Todo o ocorrido foi relatado no perfil do Facebook de João.

Em nota, o Shopping Pátio Higienópolis informou que irá colaborar com o que for preciso para solucionar o caso, ressaltando que a vítima foi “imediatamente atendida pela equipe de primeiros socorros e levada para o hospital”, além de afirmar que “não não compactua com qualquer tipo de violência“, ressalta o comunicado.