O patinador Adam Rippon e o vice-presidente dos EUA Mike Pence
O patinador Adam Rippon e o vice-presidente dos EUA Mike Pencer (Foto: Reprodução/Getty Images)

A Olimpíada de Pyeongchang, tem a abertura prevista para esta sexta-feira (09), na Coreia do Sul, mas já está causando polêmica, após um dos atletas ter recusado a comparecer a um encontro com o vice-presidente do governo de Donald Trump, nos Estados Unidos.

De acordo com o jornal USA Today, o patinador gay Adam Rippon faltou a uma reunião marcada pelo parlamentar norte-americano Mike Pence, após ele ter feito críticas a atual gestão do governo dos Estados Unidos em uma entrevista. “Você quer dizer Mike Pence, o mesmo que fundou uma terapia de conversão de gays (ou terapia de reorientação sexual)? Não acredito”, criticou.

Leia Mais:


Canal esportivo publica meme homofóbico para divulgar jogo do SP e desperta ira dos torcedores

Tiffany de Abreu se defende de acusações: “Estou aqui por causa do meu talento”

Ao tomar conhecimento da reportagem de Rippon, a assessoria do político enviou um comunicado desmentindo a declaração do atleta. “Esta acusação é totalmente falsa e não tem fundamento. Apesar deste mal-entendido, o vice-presidente estará, com muito entusiasmo, apoiando os atletas americanos em Pyeongchang”, diz o comunicado.

O agente de Rippon, David Badden não quis comentar o assunto e disse que a mesma posição será tomada pelo seu cliente. Porém, o patinador havia comentado a possibilidade de encontrar Pence depois dos Jogos de Inverno. “Se tiver a chance de encontrá-lo, depois da competição, poderá haver a possibilidade de uma conversa aberta.”