Vacina
Vacina (Foto: Reprodução/Internet)

A vacina Teravac-HIV, desenvolvida com o objetivo de reduzir a carga viral de portadores do vírus HIV, apresentou resultados positivos na fase de testes clínicos com humanos. Nove pacientes acompanhados pelos pesquisadores cubanos têm mostrado resposta imunológica em potencial.

A reação foi divulgada pelo Centro de Engenharia e Biotecnologia de Havana (CIGB), que apresentou a conclusão preliminar das análises com seres humanos durante o primeiro congresso BioProcess Cuba 2017, realizado na última semana de dezembro.

Um dos responsáveis pelo estudo Yayri Caridad Prieto Correa disse, em entrevista ao site Cuba em Debate, que os participantes da pesquisa não tiveram reações adversas e nem de toxicidade, objetivo principal desta primeira etapa. Assim como nos estudos pré-clínicos em animais, o teste com humanos demonstrou que a vacina potencializa a resposta imunológica do organismo infectado por HIV.


Leia Mais:

A base de substância da dinamite, gel promete ajudar na hora da ereção

Portugal lança Associação para promover turismo LGBTI

Apesar do bom desempenho, os pesquisadores ainda irão avaliar outros fatores para que de fato a vacina seja aprovada, como os exames com outras pessoas soropositivas ara estabelecer a sua eficácia em larga escala, até a conclusão, o que deve levar mais alguns anos.

A vacina também não tem o intuito de curar os infectados em sua totalidade, mas sim, diminuir a concentração do vírus no sangue, melhorando a qualidade de vida dos seus portadores. Caso aprovada, o principal objetivo é substituir o tratamento atual, que consiste na combinação de vários inibidores retrovirais que bloqueiam a expansão do vírus, que apesar de eficaz causa inúmeros efeitos colaterais nas pessoas.