bandeira lgbt
Bandeira LGBT (FOTO: Reprodução/Internet)

A inauguração do bar LGBT Caras & Bocas, localizado no centro de Salvador, na sexta-feira (05), contou com o incidente causado por um ataque homofóbico. Pedras e cubos de gelo foram arremessados contra o estabelecimento por quatro vezes, causando pânico e medo entre os presentes.

Os objetos foram arremessados no telhado durante apresentações artísticas das drag queens Malyka SN e Nágila GoldStar, além do performer Lázaro Drumont. O primeiro saco com gelo, chegou a quebrar parte das telhas e também do forro na altura da varanda do imóvel, atingindo com estilhaços todos os presentes no palco. A suspeita é que as armas foram jogadas de um prédio vizinho ao local.

Os ataques se repetiram mais três vezes danificando parte da cozinha e parte interna do bar, e acabaram apenas após a chegada da polícia. Não houve registro de feridos graves. O caso foi registrado na 1ª Delegacia de Polícia pelas proprietárias, o casal Rosy Silva e Alexsandra Leitte.


Leia Mais:

Defensoria Pública notifica Ratinho após declarações homofóbicas

Filme que conta história do combate à Aids estreia nos cinemas

“O que aconteceu foi um ataque preconceituoso e homofóbico”, afirmou Rosy, que garante que não vai deixar de abrir o estabelecimento por causa das represálias.

“O nosso bar foi inaugurado hoje (ontem) mas não é a primeira vez que acontece isso com os bares LGBTs que funcionam aqui. É preconceito. Foi algo premeditado pela quantidade de gelo que foi jogada. A intenção era machucar as pessoas. Tenho todas as licenças e posso funcionar”, completou ela em entrevista ao blog Me Salte, do jornal Correio.

DEIXE UMA RESPOSTA