Negão do Whatsapp
Negão do Whatsapp [Foto: Reprodução/Whatsapp)

Quem nunca recebeu a famigerada foto de um homem superdotado disfarçada de relatório do trabalho ou registros de alguma festa? O “Negão do WhatsApp” é motivo de piada na maioria das vezes, mas a matriz norte-americana de uma multinacional, com sede no Brasil, não achou nada engraçado no meme e causou uma demissão de três dos seus funcionários, inclusive o seu CEO.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, os representantes estadunidenses da Salesforce, desenvolvedora de softwares para empresas como Embraer, iFood e SulAmérica, não aprovaram a fantasia que um dos empregados utilizou durante a festa de confraternização de fim de ano, em dezembro do ano passado, que presenteou através de um concurso a melhor caracterização com 3.000 reais.

Um homem que atuava na área de vendas da resolveu reproduzir a foto tão viralizada no aplicativo de troca de mensagens, com direito inclusive ao enorme pênis do personagem. Assim, que tomou conhecimento da brincadeira, por meio de uma foto tirada na ocasião, o pedido de desligamento foi deferido.


Leia Mais:

Viena se torna cidade sede da EuroPride 2019

Pabllo Vittar desfila pela Beija-Flor em carro de protesto contra a homofobia no futebol

O diretor comercial da empresa até tentou reverter a situação, mas acabou também sendo afastado ao defender o colega, assim como o presidente, que por sua vez, classificou as demissões como atitudes radicais. Outros dois funcionários que se fantasiaram como os personagens do filme As Branquelas também receberam punições, mas por enquanto estão suspensos aguardando a posição da matriz.

Procurada, a Salesforce norte-americana confirmou as demissões, mas limitou-se a dizer que não vai comentar sobre o assunto.