O ator Rafael Zulu
O ator Rafael Zulu [Foto: Divulgação/TV Globo]

Intérprete do motorista Cido na novela O Outro Lado do Paraíso, Rafael Zulu concedeu uma entrevista ao portal G1, na qual contou detalhes para viver o personagem. Na concepção, ele revela que perdeu sete quilos para fazer a linha boy magia que encanta o Dr. Samuel (Eriberto Leão).

“Eu falei: o Cido tem que ser ‘bofe’. Para o gay olhar e falar: ‘Eu quero esse cara’. Para a mulher olhar e falar: ‘eu quero esse cara’. E acima de tudo, para o Samuel falar: ‘eu quero esse cara’”, afirmou o ator que intensificou os exercícios e mudou a alimentação para incorporar o papel.

Filmes e séries foi a fonte de referências que Zulu encontrou para poder compor o par do psiquiatra. “Minha pesquisa é sempre muito baseada no cinema, em atores que já fizeram coisas parecidas”, contou.


Ele ainda lembrou que recebeu a ajuda de um amigo próximo que viveu uma situação parecida. “Comecei a fazer novela e recebi mensagem de um grande amigo. De repente, ele detalhou a história da vida dele e era a história do Cido. E é doido porque ele nunca falaria para mim se não fosse nessa situação”, disse.

Leia Mais:

Gay enrustido, participante do BBB 18 promete sair do armário dentro do reality

Sem cueca, Léo Santana publica vídeo e mostra que nem só o seu arroz que “tá soltinho”

“Eu não tinha ido tão a fundo nem ouvido de alguém. Foi tão incrível. É impressionante como hoje entro em cena com o texto que ele me escreveu. O melhor laboratório que eu fiz foi ele ter me mandado essa mensagem”, completou.

A respeito da sexualidade de Cido, Zulu acredita que o personagem gosta de verdade do médico. “E se você perguntar se ele não gosta da fruta, ele gosta da fruta também, não é possível. Ninguém vai só brincar no parque de diversões se não gostar. Ele assumidamente é um cara que brinca com essa bissexualidade dele. E é impressionante como tem gente assim.”

Sobre dividir as cenas com Eriberto Leão, Rafael Zulu é só elogios ao colega de trabalho. “É um puta ator que respeito e gosto. Temos uma frase que a gente sempre usa um para o outro: ‘ainda bem que é com você’. Ainda bem que é com quem a gente gosta”, exclamou.

DEIXE UMA RESPOSTA