O deputado federal Victório Galli
O deputado federal Victório Galli (Foto: Divulgação)

O deputado federal pelo Mato Grosso, Victório Galli (PSC-MT) acusou, em entrevista ao Jornal da Capital, nesta quarta-feira (03), as grandes empresas de comunicação como a Globo e a Disney de fazerem apologia à homossexualidade.

“Eu fiz uma denúncia, sobre a Disney, de que ela faz apologia à homossexualidade, e que ela continua fazendo, agora escancaradamente, de portas abertas mesmo.”, afirmou.

Leia Mais:


Homem mata ex-namorado por ciúmes em local de pegação em Brasília

Palm Spring se torna a primeira cidade dos EUA a eleger apenas políticos LGBT

De acordo com o parlamentar a abordagem do tema nas novelas da emissora carioca, tem transformado as suas produções em verdadeiros ‘cacarecos’. “A Globo também. Parece que ela gostou de a gente ter falado isso e abriu as portas mesmo. As novelas viraram um cacareco. É gay para um canto, gay saindo do armário, gente pulando, uma bagunça”, condenou.

Ainda na publicação, Galli tomou como exemplo, o personagem Samuel, vivido por Eriberto Leão, na novela O Outro Lado do Paraíso. “Isso é falta de vergonha na cara e de informação. É um cara que não teve formação de família. A natureza criou macho e fêmea. Pronto e acabou. O cara tem barba e quer ser mulher? A mulher, lisa de cima até embaixo, quer ser macho? O Império Romano foi destruído por causa da homossexualidade”, opinou.