Johnathon Schaech e Franco Zeffirelli
Johnathon Schaech e Franco Zeffirelli (Foto: Reprodução/Divulgação)

As acusações de assédio sexual dentro da indústria do entretenimento ganhou uma nova denúncia, desta vez envolvendo o grande nome do cinema francês, Franco Zeffirelli, hoje com 94 anos. De acordo com o ator norte-americano Johnathan Schaech, de 48 anos, o diretor o molestou durante as filmagens do longa “Storia di una Capinera”, em 1993.

Em carta aberta escrita para a revista People, Schaech afirmou que o cineasta o cortejou dentro do set onde eram rodadas as cenas do filme e o obrigado a fazer sexo oral. “Ele tentou me seduzir desde o começo. Dizia como eu era bonito, me contava histórias incríveis e o que eu devia fazer para ser um grande artista”, afirmou.

Ainda durante o relato, o artista lembrou que Zeffirelli o levava para lugares distantes do resto da produção com a desculpa de ensiná-lo. “Eu me sentia abençoado, mas Franco bebia até os extremos e se tornava muito agressivo e abusivo, não apenas comigo”, contou.


Leia Mais:

Paulo Gustavo e Thales Bretas sofrem golpe ao contratar barriga de aluguel, afirma jornalista

Ex-participante trans do Big Brother UK, Rebekah Shelton desmente notícia de sua morte

Schaech ainda lembrou que o diretor tentava visitar o seu quarto a noite insistentemente, mesmo após inúmeras negativas. “Uma noite, acho que quando estávamos em um hotel na Sicília, ele disse que ia a meu quarto. Daquela vez ele conseguiu pegar uma chave. Estava na cama, dormindo, e ele entrou no quarto. Ele parou do lado da cama e estava perto de minha cabeça quando acordei. Ele me pegou pelo rosto. Eu estava gritando ‘não’, e ele respondeu: ‘Temos que fazer isso’. Lembro de sentir seu bafo de uísque”, descreveu.

“Ele tentou me forçar a fazer sexo oral. Eu me lembro de pensar: ‘Deus, por favor, não’”, relatou Schaech, que ainda afirmou que apesar de todo o fato não ter durado nem um minuto, teve a impressão de ter acontecido por horas. O ator finaliza o texto chamando o acusado de “predador”, além de responsabilizá-lo por problemas com álcool e drogas, depois do episódio.

O filho de Zeffirelli, Pippo, saiu em defesa do pai e afirmou que as acusações são “falsas”, e que faz parte de uma vingança do ator norte-americano. “Os diretores têm estilos diversos e, quando precisam lidar com atores sem experiência, às vezes são mais exigentes”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA