O fotógrafo Mario Testino
O fotógrafo Mario Testino (Foto: Getty Images)

Seguindo a onda das acusações de assédio contra nomes de grandes profissionais de diversas áreas, o renomado fotógrafo Mario Testino foi alvo de denúncias de 13 homens que relataram abuso durante algum trabalho com ele.

Modelos e assistentes contaram ao jornal The New York Times episódios de abusos, que incluem masturbação. Jason Fedel, uma das supostas vítimas ouvidas pela reportagem, afirmou que não teria como avançar na carreira sem posar nu para Testino.

Outro modelo, Ryan Locke, comparou o comportamento do fotógrafo peruano com o do produtor Harvey Weinstein, acusado de praticar diversos assédios contra dezenas de mulheres em Hollywood.


Leia Mais:

Ator americano acusa cineasta francês Franco Zeffirelli de assédio: “Tentou me seduzir”

Mulher trans recebe prêmio milionário na loteria e diz que não vai dividir com filhos

Em uma ocasião, Locke lembrou que Testino recebeu vários modelos em seu quarto de hotel, trajando apenas um hobbie. Após mandar todos sairem, o obrigou a se deitar na cama e avançou em cima dele.

Outro relato vem de um ex-assistente, o qual afirmou que Testino contratava apenas profissionais mais jovens para trabalhar com ele, e em algum momento, fazia investidas sexuais e agressivas contra os assistentes.

Em defesa ao seu cliente, representantes de Mario Testino disseram que o fotógrafo estava surpreso com as acusações.