Curadoria coloca pano preto no lugar de presépio com prostituta e casal gay
Curadoria coloca pano preto no lugar de presépio com prostituta e casal gay (Foto: Reprodução/O Globo)

Uma obra que reproduzia o presépio do nascimento de Cristo exposto no Convento de Santo Antônio, no centro do Rio de Janeiro, foi retirado de exibição. Isso porque trazia ao lado do menino Jesus, Maria e José, as imagens de uma prostituta e um casal gay, com o intuito de representar figuras excluídas da sociedade.

De acordo com os curadores da exposição, as imagens foram retiradas “a fim de evitar escândalos, que nada contribuem para fomentar o Espírito de Natal.” A peça feita pelo artista plástico Luciano de Almeida, foi trocada por um pano preto no espaço onde ocupava. O presépio estava em exposição pela primeira vez no Rio, depois de passagem por outras cidades, como São Paulo, Alemanha e Itália.

Leia Mais:


Estudante de direito apresenta monografia vestido de drag queen

Morador de rua pode ter sido queimado vivo por motivação homofóbica

Em nota, a Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil, ligada ao convento, afirmou que houve má interpretação por alguns grupos, e que o objetivo era fazer uma provocação artística para o diálogo, a acolhida e a misericórdia.

O comunicado ainda afirma que “aquele que não veio para condenar, mas para salvar, sonha como um mundo onde o respeito seja a regra e, o amor, a lei maior”. Em outro trecho, alega esperar que a mesma indignação provocada com as imagens, seja capaz de sensibilizar quem se coloca como “fiscal da fé” diante de tantas realidades de morte, intolerância e exclusão.

Com informações do jornal O Globo.

DEIXE UMA RESPOSTA