O estilista Stefano Gabbana
O estilista Stefano Gabbana (Foto: Reprodução/Instagram

À frente da grife Dolce & Gabbana, Stefano Gabbana pediu para não ser mais definido pela sua sexualidade. “Não me chamem de gay”, declarou ele em entrevista ao jornal italiano Corriere della Sera.

Segundo o estilista, o termo foi criado “por aqueles que precisam rotular as pessoas”, acrescentando que é “apenas um homem.” E ainda completou afirmando que pode utilizar a sua influência para apoiar causas sem levantar bandeiras.

Leia Mais:


Cauã Reymond aparece em nu frontal durante cena de filme com sexo gay

Pabllo Vittar reúne multidão para show gratuito em São Paulo

“Eu penso que, como uma pessoa famosa, posso ajudar a espalhar uma nova cultura, não mais baseada em direitos gays, mas em direitos humanos”, afirmou. “Eu não quero ser protegido por ninguém, porque não fiz nada de errado”, completou.

Gabanna, ainda comentou como se descobriu homossexual, aos 18 anos.  Na época, o modista namorava uma mulher, e ao sair para dançar com ela, percebeu que reparava mais nos rapazes do que nela. “Eu já sabia por um tempo, mas não tinha coragem de admitir. Apenas com terapia eu entendi que havia sinais claros desde a minha infância”, contou.