Tinder
Tinder [Foto: Reprodução/Instagram]

Apesar de anunciar apoio aos transgêneros em junho deste ano, o Tinder parece estar longe de ser uma ferramenta inclusiva. Recentemente uma norte-americana trans denunciou o aplicativo de ter deletado a sua conta sem motivo aparente.

Especialista em saúde pública, Tahlia René usou as suas redes sociais, no domingo (04), para mostrar toda indignação ao ser banido da ferramenta utilizadas para encontros. “Então o Tinder me baniu por ter violado a política do app ‘de alguma forma’, mas toda mulher trans sabe o que isso significa, devido ao número de denúncias ao meu perfil“, desabafou.

Leia Mais:


Jovem trans é encontrada morta com tiro no rosto em Porto Seguro (BA)

Fernanda Gentil lembra como afilhado reagiu ao saber de namoro lésbico

“Estou enojada que o Tinder tenta parecer inclusivo mas quando isso importa, sou banida por ser uma trans assumida”, completou ela que não está sozinha, a youtuber trans Kat Blaque também protestou contra o app que deletou todas as contas que tentou fazer.

Ao jornal britânico The Independent, o Tinder se defendeu afirmando que lutam “para que ninguém seja banido por seu gênero. Não podemos compartilhar detalhes sobre usuários específicos ou investigações, todos são tratados da mesma forma e serão removidos se contrariarem nossa política”, explicou em nota.