Fofão da Augusta
Fofão da Augusta (Foto: Reprodução/Facebook)

O maquiador e cabeleireiro Ricardo Corrêa da Silva, mais conhecido como o Fofão da Augusta morreu, aos 60 anos, na sexta-feira (15), vítima de uma parada cardíaca, no Hospital do Mandaqui, zona Norte de São Paulo.

Uma das figuras mais icônicas da cidade, ele sofria de esquizofrenia e ficou famoso por ser andarilho há décadas entregando flyers de espetáculos teatrais nas ruas da avenida Paulista.  O apelido foi dado pela semelhança com o personagem Fofão, de Orival Pessini, sucesso na década de 1980, por integrar o elenco do infantil Balão Mágico. A imagem parecida se criou por causa da aplicação de injeções de silicone nas bochechas, que acabaram por deformar parte do seu rosto.

Natural de Araraquara, localizada a 270 Km da capital, Ricardo saiu de casa após terminar o ensino médio, em direção a São Paulo, e logo se tornou um profissional respeitado na sua área, na qual maquiou diversas celebridades, como Ana Maria Braga e Gloria Menezes.


Leia Mais:

Juliano Cazarré se pronuncia sobre nude vazado na internet: “Um saco”

Pietro Baltazar, o Justin Bieber do Vidigal exibe mala em vídeo e agita redes sociais

A história de vida do Fofão foi contada recentemente em uma reportagem para o BuzzFeed, escrita pelo jornalista Chico Felitti, que também foi o responsável por comunicar a morte na página do Facebook do personagem.

Ele estava ajudando Ricardo a tirar seus documentos para que pudesse receber uma herança. Porém, durante o processo, Ricardo sofreu um novo surto e voltou a ser internado. O corpo do Fofão da Augusta será cremado na sua cidade natal