Sala de Aula
Sala de Aula (Foto: Reprodução/Internet)

Enquanto no Brasil a implementação da Base Nacional Comum Curricular, que sugere o estudo sobre identidade de gênero e orientação sexual nas escolas, é alvo de inúmeras críticas, no Reino Unido os estudantes passarão a ter o ensino de assuntos LGBT, dentro da disciplina de Educação Sexual, de maneira obrigatória, a partir de setembro de 2019.

A matéria já era oferecida nas instituições do Estado soberano, há 17 anos, mas de maneira facultativa, e sem nenhuma atualização. Porém, agora serão abordados temas como gênero e sexualidade.

Para isso, um programa de oito semanas será instituído, através do Departamento de Educação para ouvir os alunos, pais e professores e definir quais assuntos devem ser abordados nas aulas.


Leia Mais:

Jornalista é demitido após fazer piada homofóbica com Pabllo Vittar na TV

Kaya Conky coloca todo mundo para vibrar no clipe de “Bumbum Tremendo”; confira

“Sabemos, através de pesquisas com jovens LGBT+, que a maioria não aprende nada sobre esses assuntos nas aulas de educação sexual, o que os deixa mal informados sobre como lidar com decisões sobre relacionamentos, saúde e bem estar”, afirmou um representante da organização Stonewall, conhecida por promover atividades educacionais relacionados a diversidade.

Com a nova disciplina, o governo do Reino Unido espera diminuir a discriminação homofóbica. De acordo com a publicação, cerca de 50% dos professores europeus já presenciaram algum episódio de preconceito dentro do ambiente escolar.

DEIXE UMA RESPOSTA