O diretor Brian Singer
O diretor Bryan Singer (Foto: Divulgação)

Diretor de super-produções do cinema, Bryan Singer também entrou na lista dos gigantes de Hollywood nas acusações de assédio sexual. Desta vez, a denúncia vem de um homem que afirmou ter sido estuprado quando tinha apenas 17 anos.

O caso aconteceu dentro do iate do cineasta em 2003, após ser convidado pelo próprio que foi descrito no texto do processo como “um rico investidor de tecnologia que frequentemente dava festas para jovens gays da região de Seattle”.

Leia Mais:


Organização do Oscar divulga código de conduta após acusações de assédio em Hollywood

Fernanda Gentil lembra como afilhado reagiu ao saber de namoro lésbico

De acordo com a suposta vítima, Singer o atraiu para uma sala, obrigando-o a fazer sexo oral nele. Após a recusa, o diretor teria o obrigado a fazer sexo oral e anal, prometendo uma carreira cinematográfica, contanto que ele nunca contasse o que havia ocorrido ali.

Em sua defesa, o cineasta negou de maneira “veemente” as acusações e diz que entrará com uma contra-ação por causa da denúncia, que classificou como maliciosa.