Bandeira trans
Bandeira trans (Foto: Reprodução)

Mulheres transexuais e travestis agora podem ser atendidas nas Delegacias da Mulher na Paraíba. A iniciativa faz parte de um decreto assinado pelo governador Ricardo Coutinho (PSB) e já está em vigor desde a quarta-feira (13).

De acordo com a determinação, é da competência das delegacias apurar os crimes de violência doméstica contra mulheres independente da sua identidade de gênero, se tornando também responsáveis por adotar as medidas protetivas necessárias às vítimas. O mesmo procedimento deve ser feito nas DPs locais, nos municípios que não há as especializadas.

Leia Mais:


Em novo decreto, Vaticano reforça proibição de padres gays

Pais abandonam bebê após doação de mulher trans na Índia; criança é adotada por doadora

O texto ainda assegura o tratamento nominal a partir do gênero que aquela mulher se identifica, assim como o nome social de travestis e transexuais no âmbito da administração pública do estado.

O decreto busca garantir o direito à liberdade sexual e a igualdade de tratamento a todas as pessoas. “O sexo biológico e a identidade de gênero nem sempre coincidem,
razão pela qual, mulheres transexuais e travestis não devem ser excluídas do amparo legal”, diz.


  • Matheus Severo

    O que tem a ver mulher, com travesti e transsexuais? Deveria ter uma delegacia só para estes. Eles são diferentes! Mulher, é mulher. Homens são homens. Isso é um tremendo de um desrespeito as mulheres. Ninguém ver uma lésbicas brigar para usar o banheiro masculino. Mas, travestis se acham com direito de usar o banheiro feminino. Que diabo de país é este! (sei que não será publicado).