bandeira lgbt
Bandeira LGBT (FOTO: Reprodução/Internet)

O casal gay Alessandro Curti, de 21 anos, e Antonio Camposano, de 22, acusou um hotel da Itália de ter cometido homofobia contra eles, quando um segurança os proibiu de trocar carícias dentro de uma hidromassagem.

Os dois contaram que estavam na banheira do spa Terme Marano, em Trentino-Alto Ádige, região norte da Itália, quando foram informados que não poderiam mais demonstrar afeto. De acordo com a imprensa local italiana, um cliente se sentiu incomodado com a presença dos namorados.

Leia Mais:


Padre escocês causa polêmica ao pedir orações para que príncipe George seja gay; entenda

“Eu sou travesti e nunca vou ter vergonha disso”, discursa Mulher Pepita em premiação

Ativista, o casal foi até a recepção do hotel para reclamar sobre o incidente, mas a diretoria do estabelecimento afirmou que condutas “inadequadas” não são aceitas até mesmo com “casais normais”.

“Aos responsáveis, solicitamos reembolso dos dois tíquetes e da viagem paga pelo casal. Pedimos que uma igualdade de tratamento seja estabelecida imediatamente, o que vale para os heterossexuais deve valer para qualquer outra relação afetiva”, criticou o presidente de uma das maiores associações de direitos LGBTs da Itália, a Arcigay.