O bailarino Marcelo Gomes
O bailarino Marcelo Gomes (Foto: Divulgação)

Um dos maiores nomes do balet mundial, o brasileiro Marcelo Gomes pediu demissão, na semana passada, do American Ballet Theater (ABT), uma das companhias do segmento mais importantes do planeta, na qual era tido como a principal estrela, após uma acusação de má conduta sexual.

Ao jornal The New York Times, o presidente do conselho de administração do ballet, Andrew F. Barth, explicou o motivo do desligamento do profissional da dança. “Sábado passado, o ABT foi informado de uma acusação altamente preocupante de má conduta sexual pelo Sr. Gomes, que ocorreu aproximadamente oito anos atrás”, disse no comunicado enviado por e-mail.

Ainda no texto, Barth afirma que a instituição iniciou uma investigação independente conduzida pelo escritório de advocacia Cahill Gordon & Reindel L.L.P., e que as denúncias não envolvem membros atuais ou antigos e que não há relação com os seus deveres no ABT.


Leia Mais:

Jornalista é demitido após fazer piada homofóbica com Pabllo Vittar na TV

Padrasto que assassinou enteado por “parecer gay” é condenado a pena de morte nos EUA

Procurado, o bailarino afirmou através da sua porta-voz que está em um momento de reflexão. “Ele está gratificado e fortalecido pelo apoio que recebeu de familiares, amigos e colegas. Não temos mais comentários neste momento”, disse.

Natural de Manaus, Marcelo Gomes integra o American Ballet Theater desde 1997, quando tinha 18 anos. Em 2002 foi coroado como o principal bailarino da companhia, e se assumindo gay um ano depois ao estampar a capa da revista The Advocate. Ele tem um relacionamento de muitos anos com o coreógrafo e professor de dança Nick Palmquist.

DEIXE UMA RESPOSTA