Cena de pornô gay BDSM
Cena de pornô gay BDSM (Foto: Divulgação/Bound In Public)

Três atores pornôs não identificados, sendo dois homens e uma mulher, entraram com um processo contra o famoso site kink.com, por afirmarem ter contraído o vírus HIV durante as filmagens de uma cena em 2014.

As imagens foram captadas para a Bound in Public, site que pertence a “kink”, e mostravam um dos atores vendado enquanto era obrigado a fazer sexo oral em dezenas de homens. Porém no meio da gravação ele teria cortado a boca, o que, segundo ele, foi a porta de entrada para contrair a sorologia.

Leia Mais:


Cerca de 1,3 milhão dos gays brasileiros tem iPhone, revela pesquisa

Rede de supermercados causa polêmica ao distribuir cartilha homofóbica

A sequência fazia parte de um filme de boundage – no qual é comum ver tapas no rosto e outros tipos de interação violenta, que podem ter levado ao corte no rosto do rapaz. A justiça exige uma explicação do site. Os episódios dos outros atores que também entraram com a ação contra Peter Acworth, presidente da produtora localizada em São Francisco, nos Estados Unidos.

Os autores do processo alegaram ainda terem sido forçados a fazer as cenas de sexo sem o uso do preservativo, sob pena de serem demitidos, caso se negassem seguir em frente nestas condições. Em sua defesa, a empresa negou as acusações ressaltando que seguem um rigoroso protocolo com exames para o elenco dos seus filmes.

DEIXE UMA RESPOSTA