Maquiador relata ataque homofóbico de segurança em restaurante de Salvador

Complexo de restaurantes Villa Bahiana, em Salvador
Complexo de restaurantes Villa Bahiana, em Salvador (Foto: Reprodução)

O maquiador Léo Monteiro acusou um segurança do complexo de restaurantes Villa Bahiana – localizado no bairro de Itapuã, em Salvador -, de agressões homofóbicas, durante uma festa que acontecia no local, na última quarta-feira (1º), e o pior com o aval do gerente da casa.

De acordo com Monteiro, um casal de amigos resolveu sair mais cedo, pois a mulher não estaria se sentindo bem e pediram auxílio a ele que era amigo dos dois. O noivo da moça pediu para que os acompanhasse até a saída, para que ele pegasse e depois retornasse para busca-la. As informações são do site Dois Terços.

Neste momento um dos seguranças começou a tratar todos com muita hostilidade, informando que a saída seria sem volta e ainda questionou o porque da mulher ter bebido tanto a ponto de passar mal. Mesmo sem ter retrucado, o maquiador conta que foi recebido com palavras de baixo calão, após os seus amigos terem ido embora.


Leia Mais:

Homossexual morto em Alagoas é a 18ª vítima de assassinatos à LGBTs em 2017 no estado

Jovem gay leva pedrada por estar abraçado ao namorado e polícia nega registrar B.O.

“Tá me olhando por que, seu pau no cu?” e “Vá tomar no cu, seu viado!”, ofendeu o segurança. O rapaz retrucou as palavras do funcionário afirmando que um cliente não deveria ser tratado daquela maneira e aguardou o gerente para relatar o ocorrido.

Porém, o suposto gerente, identificado como sr. Nunes, nem quis ouvi-lo, apenas disse que ele deveria voltar à festa e deixar o porteiro em paz.  

A vítima registrou o boletim de ocorrência, nesta sexta-feira (03), na delegacia de Itapuã, além dos órgãos de proteção a comunidade LGBT, em Salvador. Procurados, os representantes do Villa Bahiana, não se pronunciaram sobre o assunto.


DEIXE UMA RESPOSTA