Manifestantes protestam contra aprovação de Frente Parlamentar em Defesa da Cidadania LGBT

Manifestantes protestaram contra a implementação do ensino de identidade de gênero nas escolas
Manifestantes protestaram contra a implementação do ensino de identidade de gênero nas escolas (Foto: Divulgação)

Um grupo de manifestantes ocupou as galerias da Câmara de Vereadores de Pernambuco, para protestar contra a aprovação da Frente Parlamentar em Defesa da Cidadania LGBT, que pretende implementar o ensino de identidade de gênero na Base Comum Curricular (BNCC). As informações é da Folha PE.

O requerimento feito pela vereadora Michelle Colins (PP-PE), integrante da bancada evangélica, com direito a voto de apelo do ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM) para que a expressão fosse retirada do documento. O conjunto de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo da Educação Básica.

Leia Mais:


Pesquisas desmentem Bolsonaro e mostra que menos de 1% dos LGBTs de SP votam nele

Com direção de Lázaro Ramos e Kiko Mascarenhas, peça que retrata homofobia em Uganda estreia no Rio
“Nós entendemos que isso não é uma matéria que seja empregada na base curricular. As escolas é para serem ensinados os temas normais, como português, matemática, história. Todas as matérias necessárias para o crescimento e conhecimento de um aluno. Ideologia de gênero não deve ser introduzida nas escolas. O estado deve se preocupar em
formar boas escolas com a qualidade de ensino para nossas crianças”, criticou Sandra Queiroz, organizadora do protesto.

Já o vereador Ivan Moraes (PSOL) defendeu a pluralidade. “Precisamos ouvir a pluralidade. Essa é a Casa da democracia”, discursou. A sessão foi marcada por muito tumulto e foi suspensa após o vereador Rodrigo Coutinho (SD) pediu vista ao requerimento de Michele Collins. O item saiu de pauta, mas pode ser votado nos próximos dias.


DEIXE UMA RESPOSTA