A atriz Maitê Proença
A atriz Maitê Proença [Foto: Reprodução/TV Cultura]

A atriz Maitê Proença foi a convidada do tradicional programa Roda Viva, da TV Cultura, nesta segunda-feira (13). Dentre os fatos curiosos da sua vida pessoal e também da carreira, a veterana compartilhou uma história inusitada, de quando um diretor da Globo tentou roubar o seu namorado.

“Um diretor queria meu namorado. Ele precisou me tirar do caminho porque achava que seria mais fácil chegar a ele. Depois de seis meses que, em conversa com Boni, fiquei sabendo o que ocorreu.”, contou sem revelar o nome do profissional em questão.

O diretor ainda tentou prejudicá-la na emissora. “Esse diretor tinha me pedido para jogar uma garrafa contra a parede, como se fosse um ensaio. Ele gravou, mandou para o Paulo Ubiratan (diretor de novelas na Globo) e disse eu que era louca e que era impossível me dirigir”, completou.


Leia Mais:

Ex-BBB Luiz Felipe Bari insinua que Marcos Harter pode ser gay: “Ficava me olhando dançar”

Cantor Blake Shelton é eleito o homem mais sexy de 2017 pela revista People

Ainda na entrevista, Proença revelou ter sofrido assédio inúmeras vezes durante a sua carreira. “Eu fui assediada várias vezes, mas dava um ‘passa-fora’ para acabar aquela situação. Mas às vezes o sujeito é inteligente. Passa dez anos tirando papéis de você porque não cedeu ou falou alguma coisa que não agradou. Ele mina seu trabalho”, sentenciou. 

Ela também comentou temas espinhosos da sua vida, como quando seu pai assassinou a sua mãe, na década de 1970. “Eu sabia que ele não ia voltar a matar, mas era muito complicado ver aquele homem que tinha destruído a própria vida e que matou também quem ele mais amava, uma pessoa que eu amava mais do que a ele”, declarou.