Lutador pede desculpas à comunidade LGBT após declarações homofóbicas contra colega

O lutador Connor McGregor
O lutador Connor McGregor [Foto: Divulgação]

O lutador de MMA Conor McGregor finalmente se pronunciou pelas declarações homofóbicas proferidas contra Andre Fili. No programa The Late Show, da TV irlandesa, o atleta comentou sobre o flagra com xingamentos ao colega, após ele derrotar Artem Lobov, seu parceiro de treinos.

No bate-papo, McGregor pediu desculpas à comunidade LGBT e disse que não foi a sua intenção ofender a classe. “Eu estava sussurrando em seu ouvido e estava falando sobre isso, e eu falei o que disse. Não quis desrespeitar ninguém da comunidade LGBT. Não quis ser desrespeitoso.”, afirmou.

“Fiz campanha, quando tentávamos legitimar o casamento do mesmo sexo, fazia campanha por isso (…). É o que é. Apenas vou me desculpar pelo que eu disse e é isso, e tentar seguir em frente”, completou.


Leia Mais:

Daniela Mercury fala sobre casamento com Malu Verçosa: “Nosso amor inspira coragem”

Samuel vai pedir ajuda médica para deixar de ser gay em O Outro Lado do Paraíso

Na ocasião, o irlandês fez as declarações sobre Fili a Lobov, assim que soube que o parceiro perdeu uma luta contra o rival. “Eu pensei que você apagaria ele. O que estou dizendo é que ele é uma bicha. Não sabia que ele era uma bicha”, disparou. O Ultimate não se pronunciou sobre o caso.

Cabe ressaltar que o brasileiro Fabrício Werdum, também lutador, foi condenado a realizar trabalhos comunitários com a comunidade LGBT, após chamar Tony Ferguson de “maricon”, durante uma discussão. A decisão foi tomada no início do mês de outubro.


DEIXE UMA RESPOSTA