Paradas LGBT+ agitam o mundo nessa época do ano
Paradas LGBT+ agitam o mundo nessa época do ano (Reprodução)

O que era para ser um dia para celebrar a liberdade e luta pelos direitos LGBTs foi marcado pela intolerância dos homofóbicos. Um rapaz que acompanhava a 26ª Marcha do Orgulho em Buenos Aires, na Argentina, alegou ter sido agredido por outros três com um taco de hóquei.

Juan Victor González, de 33 anos, foi atingido por um taco de hóquei e sofreu um corte profundo. A vítima foi levada para o hospital, onde recebeu sete pontos no ferimento. De acordo com a Agência Presentes o agressor e os outros dois, eram na verdade, assaltantes.

Leia Mais:


Cresce em quase 1.000%, o número de portadores da Hepatite A em São Paulo

Estudantes são expulsos de colégio em Brasília após “dedadas” em colega

Os autores do crime teriam, inclusive, invadido uma casa no mesmo dia do evento pela diversidade. O nome dos suspeitos não foi revelado, mas a publicação dá conta de que o responsável por agredir o jovem foi identificado e preso.

O caso reforça as denúncias de assaltos motivados pela orientação sexual, que têm sido registradas na capital argentina, desde o ano passado. Só em 2016 foram 72 casos relatados, o dobro de 2015, quando 28 queixas chegaram até a polícia.