Estudo revela aumento no número de personagens LGBTs em produções da TV americana

Personagem assexual Raphael, em Shadowhunters
Personagem assexual Raphael, em Shadowhunters (Divulgação)

A organização Gay and Lesbian Alliance Against Defamation (GLAAD) divulgou um estudo, no qual revela que entre os 901 personagens existentes nos programas da TV aberta dos Estados Unidos, 58 são LGBT. Número considerado recorde, em comparação aos relatórios divulgados nos anos anteriores.

Batizado de Where We are on TV (Onde estamos na TV, em tradução livre), o levantamento apresentou um crescimento de 28 personagens em relação ao ano passado. Apesar de empolgar, a entidade aponta que a maioria (77%) dos papéis ainda são atribuídos a pessoas de cor branca. A pesquisa também analisou as atrações da TV a Cabo e streaming.

Leia Mais:


Novela Pega Pega fará protesto contra corte de patrocínio da prefeitura para Parada LGBT do Rio

Astro da série Transparent também é acusado de assédio sexual por ex-assistente trans

“Enquanto a administração de Trump está tentando diminuir a visibilidade das pessoas LGBTQ, estamos ocupando cada vez mais espaços na TV americana”, afirmou a presidente da GLAAD, Sarah Kate Ellis à Variety. “Nesses tempos, mostrar a representatividade é mais importante do que nunca. Vamos mudar o curso da história”, completou.

Personagens não-binários e assexuais também tiveram espaço nas produções televisivas este ano, o que foi considerado um feito inédito pela entidade. Esta parcela da população passou a ser retratada em séries como “Shadowhunters”e “Bojack Horseman”, pelos personagens Raphael e Todd, respectivamente.


DEIXE UMA RESPOSTA