Família homoafetiva
Família homoafetiva [Foto: Reprodução/Internet]

Com cada vez mais países do mundo tornando legal o casamento gay, consequentemente também há o crescimento de crianças adotadas por casais homoafetivos. E este dado pôde ser notado na Escócia, que entre os locais do Reino Unido é o que mais registra o maior número dos processos de adoção.

O resultado foi divulgado através de um relatório da National Records Scotland, que apresentou um aumento nos últimos cinco anos. Até agosto de 2017, o país registrou 97 adoções por pais homossexuais, enquanto apenas 14 crianças abandonadas ganharam um lar em todo o período de 2012 e 2013. A estimativa é de que chegue a 100 adoções até o fim do ano.

Leia Mais:


Cresce em quase 1.000%, o número de portadores da Hepatite A em São Paulo

Pabllo Vittar ganha chamego de Nego do Borel durante gravações do Estrelas em Salvador

Para a ONG New Family Social Tor Decherty, o aumento aconteceu por causa do trabalho de assistentes sociais que veem em casais homoafetivos a vontade de acolher os novos filhos, capaz de proporcionar um ambiente receptivo e agradável aos pequenos.

Casais homossexuais podem adotar legalmente na Escócia, desde 2009. Ao longo de todos esses anos, o número de adoções por gays aumentou gradativamente. Em 2016, por exemplo, de todas as crianças adotadas, 6% foram por pais homoafetivos.